Filmografia

Filho de
imigrantes espanhóis e portugueses Ary Fernandes, nasceu no dia 31 de março de 1931 em São Paulo, , Capital, no bairro de Santana,  zona norte da cidade. Foi um dramaturgo, ator, locutor, produtor, roteirista, compositor e cineasta que se apresenta com um vasto portfólio de trabalhos, onde
constam mais de 124 filmes sob sua direção e produção, tanto em âmbito nacional como internacional.

Sob sua produção e direção, Ary Fernandes obteve a marca de 231 comercias para televisão, onde foi o pioneiro  nesta "nova" área na década de 1960.

Como ator participou de peças teatrais, comerciais para televisão, 8 filmes de longa-metragem e atuou em 26 episódios  do seriado “ÁGUIAS DE FOGO”, como "Capitão César".

Na história da cinematografia brasileira, seu nome ilustra como o idealizador, criador, produtor, diretor e detentor dos direitos autorais da obra que tornou-se um marco da televisão e do cinema nacional, o seriado “O
VIGILANTE RODOVIÁRIO®"
.

Ary  desde criança não se conformava que não havia um herói genuinamente brasileiro. A oportunidade de criar e dar vida ao seu personagem surgiu em 1959. Ao contrário do já se falou e foi publicado por muito tempo, os créditos de idealizador e criador do nosso primeiro herói genuinamente brasileiro, não foi idéia de um grupo de aficionados da arte, mas sim de Ary Fernandes, que contou com o apoio e crédito de seu grande amigo, Alfredo Palácios que a ele se uniu nesta empreitada e exerceu a função de produtor técnico na série. Outros técnicos vindos do extinto Estúdio da Maristela (Jaçanã, São Paulo), também acreditaram no potencial empreendedor de Fernandes, e o apoiaram nesta iniciativa.

Para chegar ao sucesso final da série, Ary  enfrentou chacotas e descréditos de muitos que não acreditavam que um jovem sonhador pudesse dar vida e obter sucesso com o primeiro seriado brasileiro, primeiro da América Latina e lançou o Brasil como quarto País no mundo a produzir séries para televisão.

Vale lembrar que a televisão mal havia se implantado em nosso País e poucos eram os que desfrutavam de um aparelho de TV em suas casas.  Através deste seriado, Ary Fernandes abriu as portas para novos talentos. Hoje esses mesmos talentos destacam-se entre os grandes nomes da dramaturgia brasileira. Entre eles: Stênio Garcia, Fúlvio Stefanini, Ary Fontoura , Rosamaria Murtinho, Milton Gonçalves, Ety Fraser, Luís Guilherme, os humoristas Juca Chaves e Ary Toledo, o cantor Toni Campello entre outros.

É também de autoria de Ary Fernandes, o tema musical de abertura da série intitulado “O VIGILANTE RODOVIÁRIO®". No ano de 1967, funda a PROCITEL – Produções Cine Televisão Ltda, empresa essa detentora da marca registrada “O VIGILANTE RODOVIÁRIO®".

Com os resultados positivos obtidos nesta linha de filmes de ação, Ary Fernandes partiu para a realização do segundo projeto, uma nova série, porém agora voltado para Força Aérea Brasileira, denominado “ÁGUIAS DE FOGO”. Produzido no final dos anos sessenta e, exibido nesta mesma época pela televisão, novamente contou com a grande aceitação do público. Devido a esse incentivo, foi exibido em salas de cinemas, obtendo assim grande sucesso de
bilheteria.

Com a experiência e o sucesso adquiridos através de suas séries pioneiras, Fernandes conquistou o reconhecimento de seus colegas de profissão, do público e da imprensa. Nas décadas seguintes de 70, 80 e início dos anos 90, Ary Fernandes dedicou intensamente ao cinema como diretor e produtor. Vale lembrar que em 1978, dirige, produz e roteiriza um filme à cores, com novo ator, que seria o piloto para uma nova série da sua pioneira obra “O VIGILANTE RODOVIÁRIO®", porém ficando restrita somente a este filme piloto.

 Em paralelo ao cinema na década de 90 até o ano de 2001, tem sua carreira voltada à literatura e aos estúdios de som  como diretor e ator de dublagem. Vale destacar as dublagens dos personagens: Rocko, protagonista da série de desenhos animados “A Vida Moderna de Rocko” e Mestre Albion de Ceféu, da série de animes “Os Cavaleiros do Zodíaco” (versão 1994). Após o AVC (acidente vascular cerebral) que sofreu em 10 de novembro de 2001, Ary Fernandes dedicou a literatura e escreveu os inéditos romances:  A História de um Fordinho 1929; Vital Brasil – O Doutor das Cobras;  Uamiri – O Curumim do Amazonas e a obra inacabada “O Último Voo para Paris”.

Em 2005, é convidado para ser biografado pelo escrito Antônio Leão da Silva Neto, através da coleção Aplauso Cinema Brasil da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, do jornalista e crítico de cinema,
Rubens Ewald Filho. Em 2006, é lançada sua biografia intitulada: “
Ary Fernandes –  Sua
Fascinante História”.

Durante toda a década de 2000 à 2010, Ary Fernandes deu continuidade aos seus projetos para as novas aventuras da saga do “O VIGILANTE RODOVIÁRIO®" e restauro de suas séries pioneiras “O VIGILANTE RODOVIÁRIO®" e “ÁGUIAS DE FOGO”.

No dia 09 de março de 2009, Ary Fernandes traz novamente à televisão sua série “O VIGILANTE RODOVIÁRIO®" e a lança em DVD no final deste mesmo ano. Em 2010, sua série “ÁGUIAS DE FOGO” reestreia na televisão em 02 de agosto de 2010.

Ary Fernandes  faleceu na cidade de São Paulo, numa manhã de domingo de 29 de agosto de 2010 às 7 hs, aos 79 anos de idade, vítima de quatro paradas cardíacas. Era casado há 52 anos Ignez Peixoto Fernandes. Deixou dois filhos Fernando e Vania Fernandes e uma única neta, Danielle.